fbpx

O papel dos pais e educadores enquanto mediadores de leituras para a sustentabilidade

Já há alguns anos que a literatura infantil se vem a aproximar dos temas ambientais, sendo utilizado com bastante pertinência para potenciar a educação nessa matéria.

Mas não chega!

Se é fundamental olharmos para os problemas ambientais que nos rodeia e sensibilizarmos as crianças para evitarem os nossos erros no futuro, é igualmente importante que façamos esse trabalho no que diz respeito aos problemas económicos e sociais. No fundo, trata-se de educação para a cidadania e desenvolvimento sustentável e não apenas educação ambiental.

Os livros são veículos excelentes para promovermos essas aprendizagens na medida em que são bens relativamente acessíveis e inclusivos, que ajudam a formar o espírito reflexivo e crítico da criança e permitem uma abordagem global das temáticas.

Para auxiliarmos as crianças neste processo de uma forma construtiva nós, pais e educadores, temos de estar conscientes das escolhas que fazemos.

Os pais (e talvez um pouco mais as mães) estabelecem a primeira ponte entre as crianças e os livros, bem como a natureza e a comunidade e como tal, o seu papel de mediadores nesta descoberta é importantíssimo na medida em que:

  • são responsáveis por escolher as histórias a ler e que devem estar alinhadas com os interesses e experiências das crianças, por um lado e com os valores que desejamos transmitir, por outro;
  • são eles que fazem o acolhimento na história, ou seja, que vão ajudar a criança a descodificar o texto e a integrá-lo na sua realidade;
  • têm a função de tornar a leitura uma experiência agradável em todos os momentos, independentemente do caráter educativo que a história possa ter (a função lúdica deve sempre prevalecer!);
  • servem de mediadores nos debates, discussões e experiências que possam surgir na sequência da leitura

É também aos pais e educadores que cabe a tarefa de pensar e estimular atividades complementares à leitura e que permitem à criança avançar e consolidar as suas aprendizagens.

As crianças, sobretudo em idades mais tenras, têm uma curiosidade natural que pode e deve ser estimulada e orientada no sentido de uma educação que desenvolva valores construtivos, de respeito e responsabilidade pelo nosso património comum.

Por vezes esta tarefa pode parecer bastante complexa para pais e educadores que podem sentir não ter as bases suficientes para a desempenhar. Mas no fundo ajuda se simplificarmos as coisas, tentando olhar à nossa volta e aproveitar os recursos básicos que temos disponíveis, como é o caso dos livros.

Partilha:

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *